sexta-feira, 15 de maio de 2009



Não foi atoa que Romeu e Julieta se mataram,sofrer de amor é pior que morrer.É impressionante a capacidade que um sonho tem de virar pesadelo.Um pequeno mal entendido,uma frase mal formulada,um recado que não chega pode acabar com um conto de fadas.
As vezes é muito mais fácil negar essa realidade;hoje em dia o que você mais vê por ai são relações do tipo:eu te uso,você me usa,a gente curte enquanto dura e quem pular fora primeiro ganha o jogo.
Nunca vou conseguir me envolver assim.Queria tanto encontrar alguém que me desse a possibilidade de enfrentar a dor e que não apenas me deixasse fugir.
É sempre mais fácil fugir,o único problema é que não adianta nada,na próxima relação você provavelmente vai empacar no mesmo ponto."Amar é antes de tudo um contato direto com quem você é,com sua dificuldades."
A pior relação do mundo é aquela que já acabou mas as duas pessoas continuam juntas.Ai fica aquele casal no bar:ele paquera todo mundo,ela também e,por não estarem solteiros,eles brigam.
Lógico que nunca se assume o motivo real da briga.Inventa-se outra coisa.A culpa é dela que está com a blusa muito decotada ou dele que fumou dois maços de cigarros num dia.
Só existe uma formula para o Amor dar certo."Querer".Quando se amam mesmo,tudo pode ser resolvido nenhum dos dois conseguem dormir sem resolver a briga,tudo é falado,tudo é compreendido.Não existe desejo de infidelidade.porque,mesmo que apareça alguém interessante,você vai procurar nesse alguém o seu namorado,que é quem você gosta!
A vida é muito curta para se ter mais de uma amor.Eu penso assim,se a gente quer porque vai ser diferente.

2 comentários:

Monica™ disse...

Amor é convivencia, maturidade, lealdade, compreensão, aceitação, dialogo, companheirismo. Paixão é fogo, brasa, queima e destroi. Você prefere passar o resto da vida com alguém que vc consegue conversar ou com alguém que só te satisfaz sexualmente ? Quando o sexo não for mais prioridade, é com essa pessoa que você vai continuar passando os dias ... beijo !!!

Kelly disse...

Li esse texto há mts anos numa revista da minha irmã... "Capricho", se não me engano.