quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Sonhos ou Realidade?



Tantas vezes já sonhei com a mesma história, a mesma situação, que penso que isso já fez parte da minha vida, tendo isso acontecido realmente ou não.
Os que convivem comigo já sabem que eu sou uma sonhadora nata e faço muitos filmes na minha cabeça. Filmes sobre mim e o rapaz de quem gosto, entre mim e algum rapaz que não gosto, entre mim e outra pessoa qualquer, entre pessoas que nunca vi, entre mim e atores famosos. Enfim, a minha mente é normalmente um turbilhão de histórias fictícias, em que muitas vezes, não consigo distinguir o que sonhei, imaginei, desejei do que realmente aconteceu.
É comum associar essas histórias a músicas. Deito-me na cama com o meu ipod ligado, as músicas passam e para cada imagino uma história, uma cena de um filme, uma cena do filme que é a minha vida. Ultimamente dei por mim a fazer videoclipes mentais. Ouço uma música e aparece-me logo no pensamento como que uma apresentação de slides de momentos que me marcaram. Pode ser de momentos felizes com a pessoa de quem gosto na atualmente, com pessoas de quem já gostei no passado, momentos alegres em geral ou momentos tristes... Enquanto as ouço vou-me lembrando de situações, acontecimentos, piadas, embaraços, palhaçadas, tristezas, pequenas coisas que formaram a minha vida e que, por vezes, estão escondidinhas lá nos baús velhos da memória.
Gostaria de ter gravado todos esses momentos, mesmo os mais tristes, os mais embaraçosos, os mais revoltantes, os mais intensos. Gostaria que a minha memória pudesse manter todas as lembranças eternamente, sem ter necessidade de apagar nenhuma. Porque sei que cada vez que uma lembrança se apaga, perco um pouco de mim, do que eu sou, do que me fez ser assim, dos que alguma vez me deixou pra baixo ou me alegrou e que, por isso, me ajudou a crescer. Como não posso, resta-me deitar a cabeça na almofada, pôr uma música bem animada e fazer o videoclipe da minha vida com as lembranças (tantas!!!) que ainda tenho. E adormecer a pensar nisso...

10 comentários:

Harah Nahuz disse...

Me envolvi nessa leitra,vc descreve tão bem esse deleite,que eu também tenho...aliás acho que todo mundo faz isso,à sua maneira!
"eu te imagino,eu te completo,eu faço a cena que eu quiser"",lembra dessa música,hehehe?
beijos ,minha linda :)

Carioca disse...

to lembrando do dia que vc entrou aqui na loja pra contar do sonho com o cara do civic e que eu estava junto ,seus sonhos são os melhores loira,essa sua criatividade e capacidade pra sonhar me encanta.
beijos

mulherices disse...

Também tenho isso ... Talvez nem tanto, hoje em dia, essa coisa de "sonhar", projetar o futuro. Mas ouvir música para "tocar" novamente em sentimentos adormecidos, lembranças antigas ... muito, sempre. :)

michelly disse...

Isso é muito bom, ter o que recordar, tanto os momentos bons e o ruins, como você mesmo falou(muito bem), são esses momentos que fazem de nos o que somos e com eles amadurecemos.

http://michellyraphael.blogspot.com/
comente e siga!!
bjusss!!

Luciano Castro disse...

É NEM ME FALA, SOU UM SONHADOR NATO TBM...E JÁ TO RODANDO ATÉ FILMES EM 3D....

Futuro Eletronico disse...

obrigado pela vizita.lindo seu blog
seguindo http://futuroeletronico.blogspot.com/

Gabriel Myslinsky disse...

linda postagem...
vc descreveu mto bem algo que acontece comigo o tempo todo...
meu sonho é inventarem uma camera capaz de filmar perfeitamente nosso pensamento...
que tal?

www.visaodemundogm.blogspot.com

Karine Lima disse...

Oi, adorei teu blog
estou seguindo,
visita o meu e se gostar,
siga! Beijo.

http://livreelouca.blogspot.com/

Ítalo Richard disse...

As vezes, ou melhor, muitas vezes também passo por isso, quando ouço uma música imagino logo a cena ou situação que a molduraria, ou algo que marcou algum instante em minha vida, é como um videoclipe mental, que inclue até flashbacks.

Um grande abraço e um obrigado pela passagem em meu blog.
www.todososouvidos.blogspot.com

Marcelo disse...

Iarinha que atire a primeira pedra quem nao passar por isso,todo mundo sonha acordado,todo mundo idealiza vontades que depois não sabem se ela realmente aconteceu ou se sonhou.
beijo